Opinião dos Professores

/Opinião dos Professores

Plano pedagógico – Falando Direito presencial (DF)

ORIENTAÇÕES PARA OS PROFESSORES: – Elaborar roteiro de aula e material a ser utilizado em sala, que deverá ser previamente enviado ao e-mail do Professor Fábio Esteves (esteves-fabio@hotmail.com); – Iniciar a aula rigorosamente às 19h e finalizar às 21h; – Definir em cada início da aula os objetivos do encontro. Ao final, certificar que os objetivos foram atingidos; – Serão, em média, 200 alunos, por isso o professor deverá criar condições para conduzir a turma com aproveitamento na maior medida do possível; – Selecionar 10

Possibilidade de acesso aos fundamentos jurídicos essenciais que norteiam nossa coletividade

A maior crença de governantes ruins é acreditar no descaso e indiferença dos jovens com as regras que orientam o Estado. O projeto “Falando Direito” vem na contramão da ignorância, possibilitando acesso aos fundamentos jurídicos essenciais que norteiam nossa coletividade. Destarte, essa ferramenta social possibilita a inclusão de jovens no aprendizado jurídico, fomentando o crescimento de debates e a constante crítica acerca das estruturas instituídas pelo Poder Público. Ao presenciar essa ideia excepcional, não poderia ser diferente, surge uma vontade crescente de poder

A importância do projeto Falando Direito

A importância do projeto “Falando Direito” está na sua proposta de transformação não apenas em matéria de educação, é também uma transformação cultural que envolve a verdadeira conquista da cidadania por aqueles que ainda não a exerce por completo, por uma razão que é simples e ao mesmo tempo fundamental, o desconhecimento dos básicos direitos que temos como participantes de uma sociedade que se pretende ser igual, livre e justa. A emancipação que a educação sobre os nossos direitos promove é

A Contribuição segundo seu Idealizador

O “Falando Direito” vem para contribuir com uma sociedade protagonista da efetivação do direito a ter direitos. Essa ideia passa a ser sedimentada quando ponderamos sobre a importância do cidadão que, a partir dos 16 anos, tendo em mãos o seu título de eleitor, fiscaliza os atos da gestão pública, podendo atuar de modo diligente e mudar o rumo de atuação da Administração Pública na sua comunidade. Existe um complexo de situações que qualquer pessoa está submetida, mas que a maioria não

Vim, Vi e Venci!

Por que motivo educar em direitos e deveres jovens estudantes carentes? Por qual razão oferecer conhecimento jurídico aos professores da rede pública? O que justifica inserir informação inédita e diferenciada no âmbito familiar? O educador diz: “Veja!” e, ao falar, aponta. O sujeito olha na direção apontada e vê o que nunca viu. Seu mundo se expande. Parafraseando Rubem Alves, percebo que a primeira tarefa do ‘Falando Direito’ é ensinar o jovem a ver, não apenas ler ou ouvir o que nunca

Importância da Família e da Convivência para o Projeto

A família é a responsável pelo início da formação do ser humano, processo cujo objetivo é fazer da criança um ser civilizado, responsável, solidário, bem como preparado para a convivência social e as intempéries da vida. Em continuidade a tal processo, a escola participa ativamente, transmitindo conhecimento científico, muito embora deva ir além, chamando para si a responsabilidade de preparar o aluno para o exercício da cidadania. Essa jornada, como bem sabemos, não é tarefa das mais fáceis. Não raras vezes,